“Vê! A tua fé te salvou”

“Naquele tempo, quando Jesus se aproximou de Jericó, um cego estava sentado à beira do caminho, pedindo esmola. Ouvindo a multidão passar, perguntou o que estava acontecendo.

Disseram-lhe: “Jesus Nazareno está passando”.

O cego então gritou: “Jesus, Filho de Davi, tem compaixão de mim!”

As pessoas que iam na frente mandavam que ele ficasse calado. Mas ele gritava mais ainda:

“Filho de Davi, tem compaixão de mim!”

Jesus parou e mandou que lhe trouxessem o cego.

Quando ele chegou perto, Jesus perguntou:

“Que queres que eu te faça?”

O cego respondeu: “Senhor, que eu veja”.

Jesus disse: “Vê! A tua fé te salvou”.

No mesmo instante, o cego começou a enxergar de novo e foi seguindo Jesus, glorificando a Deus. Vendo isso, todo o povo deu glória a Deus”.

Cristo nos convida a um amadurecimento da nossa fé, pois muitos vivem na cegueira, especialmente a cegueira da fé. Por vezes, vivemos focados em nós mesmos e em nossas vontades que deixamos de perceber a voz de Deus. È necessário, que clamemos a Deus para enxergar os motivos que causam esta cegueira e que possamos ter força para derrotá-los.

Diariamente, nos fechamos à graça de Deus, e vamos nos cegando com alegrias momentâneas, decepções, mágoas e ilusões. São tantos motivos que escurecem nossa mente, que acabamos por não dar espaço para o verdadeiro sentido da nossa vida, Jesus Cristo. Não deixe que a graça passe despercebida em sua vida, pois já dizia santo Agostinho “Tenho medo da graça que passa”. É preciso renunciar a nós mesmos, e deixar que a luz de Cristo nos faça enxergar novamente o que realmente é importante.

Assim como o Cego de Jericó, todo Cristão que busque a felicidade eterna e um amadurecimento da fé precisa radicalmente dar o pulo da fé, ou seja, deixar de lado as vozes que te fazem desistir e lançar-te com humildade de coração a vontade de Deus. Não tenha medo de clamar a Deus, mesmo que seja dolorido abandonar suas vontades, creia que a recompensa será eterna.

Equipe Formação Humana e Doutrina

Fonte: http://homilia.cancaonova.com/homilia/a-luz-de-cristo-restaura-nossa-visao/

Teu Deus, onde está?

No Deserto da Judeia, onde Jesus foi tentado há 2000 anos, duas figuras caminham, solitárias: um jovem sacerdote, em busca de respostas para o problema da maldade humana, e um viajante, cuja imprudência levara a atravessar o deserto à pé.
Mas não é somente com as variações de temperatura e a escassez de água que os dois precisam se preocupar. Ao longo de sua jornada por aquelas terras estéreis, encontrarão várias pessoas que lhes mostrarão que é no interior do coração que são travadas as grandes batalhas da humanidade.
Esta história foi escrita por um membro da Missão Acampamento Juvenil de Campinas entre o final de 2008 e início de 2009, tendo sido inspirada durante um momento de adoração ao Santíssimo Sacramento.
Através dela, nosso Senhor deseja recordar-nos de algo fundamental para nossa vida interior: estamos doentes e precisamos reconhecer-nos doentes. Somente quando temos consciência deste fato é que podemos ser curados e conduzidos por Ele à morada celeste.
Direitos reservados – Bruno Crespo